Nosso Blog

O Que a Pandemia nos Ensinou sobre a Telemedicina? Descubra agora!

A pandemia nos ensinou muito sobre diversas coisas, e uma delas é a telemedicina, que veio para ficar de vez. Precisamos entender a importância da telemedicina, não apenas nesse momento em que estamos vivendo, mas qual é o seu papel daqui para frente. 

Dessa vez, não estávamos tão preparados, então, o que precisa mudar?

Portanto, continue lendo o artigo até o final para entender o que a pandemia nos ensinou sobre a telemedicina

Telemedicina em evolução

Com a pandemia, muita coisa mudou. Atividades rotineiras tiveram que ser adaptadas para o modo à distância para evitarmos a exposição ao novo coronavírus. 

Entre essas atividades rotineiras, estão também as atividades relacionadas a medicina.

Pois, se há um local onde há um risco maior de se contaminar com o vírus, é no hospital. Por isso, virou uma preocupação para muitas pessoas ir ao médico para qualquer motivo que não seja suspeita de covid-19.

Muitas pessoas foram adiando consultas e exames que precisavam ser feitos com medo de se contaminar no hospital.

Além disso, são muitos os profissionais de saúde que estão se colocando na linha de frente, correndo o risco diariamente de pegar essa doença que já atingiu mais de 16 milhões de brasileiros.

Com isso, muitos profissionais precisaram se colocar em risco, mesmo se não estivessem na linha de frente para continuar atendendo os seus pacientes.

telemedicina

Portanto, a telemedicina surgiu como uma solução durante essa pandemia, uma maneira de tornar o atendimento mais seguro para os pacientes e para os profissionais de saúde.

Mas, infelizmente, apesar da telemedicina já existir há alguns anos, não era muito comum e tivemos que nos adaptar a esse novo modo de atendimento. Na verdade, essa prática não era nem regulamentada até a pandemia.

Desde 2018 existem tentativas de regularizar a telemedicina, mas que foram sendo adiadas e revogadas por problemas nas discussões.

Foi só em abril de 2020, com o início da pandemia aqui no Brasil que o seu uso foi autorizado pela lei nº 13.989 como uma solução para a pandemia.

Foi tudo feito às pressas, fazendo com que os médicos tivessem que se adaptar rapidamente a esse novo tipo de atendimento. Hoje, depois de nos adaptarmos, conseguimos tirar algumas lições e nos preparar melhor daqui para frente.

Principais ensinamentos da pandemia sobre a telemedicina

Com a regulamentação da telemedicina, ela passou a ser a solução perfeita, que assegura o distanciamento social e garante o atendimento de qualidade para o cliente.

Mas, além disso, é uma solução também para levar atendimento médico para regiões mais remotas que podem ter falta de profissionais de saúde.

Pois, algo que aprendemos com isso, é que o acesso a saúde básica ainda não é democratizado no país.

Apesar de termos um alto número de médicos no país, o atendimento não é dividido igualmente entre a população.

Uma grande parte da população não tem acesso a muitos especialistas, precisando ir para cidades vizinhas para atendimento.

Por isso, é muito importante entendermos que a telemedicina é uma evolução do atendimento médico que veio para ficar, trazendo muitos benefícios, como a emissão de um laudo a distância.

Há um aumento da acessibilidade, redução das listas de espera e dos custos do atendimento. Entretanto, não é tão simples quanto muitos pensam e pudemos aprender com essa experiência que não pode ser feito de qualquer maneira.telemedicina atendimento online

É preciso utilizar plataformas que tenham uma boa segurança, garantindo a privacidade dos dados do paciente, assim como a autenticidade das pessoas envolvidas.

Por isso, não deve ser feito através de aplicativos de mensagens, como por exemplo o Whatsapp, por não ter os recursos de segurança necessários.

 

Você também pode se interessar por:
AVC – Conheca e saiba como Evitar essa Doença da vida moderna

 

É preciso estudar sobre tecnologia e inovação

Outra coisa que a pandemia nos ensinou é que muitos médicos não estavam preparados para a telemedicina. Ainda, muitos na verdade tinham muito receio em relação a essa inovação.

É preciso entender que a tecnologia da telemedicina veio para ajudar e não é inimiga do profissional de saúde, e sim aliada. Passando pela regulamentação que torna a prática segura para todos envolvidos, não tem porque se preocupar.

Os profissionais precisam abraçar essa ideia e aprender para se adaptar da melhor maneira possível. Cada vez mais os profissionais de saúde precisam sempre continuar estudando, mesmo depois de formados.

Pois, na medicina as coisas evoluem muito rapidamente. Nessa pandemia, os médicos que já haviam buscado aprender e se adaptar ao futuro se saíram muito bem e tiveram a sua produtividade aumentada.

Por isso, é recomendado que sempre os profissionais da saúde estejam se atualizando, não apenas em relação a pesquisas científicas, mas também em maneiras de melhorar o seu atendimento e o tornar mais acessível.

Para isso, o profissional de saúde pode estudar sobre tecnologia, gestão e inovação, buscando aprender a utilizar os mais novos softwares médicos do mercado que irão auxiliar e aumentar a produtividade. Um médico radiologista, por exemplo, pode se familiarizar com a telerradiologia.

Quanto mais familiarizado com o sistema, melhor será a experiência do paciente e do médico. Não precisamos esperar uma outra pandemia acontecer para começarmos a aprender e inovar nessa área.

Mas, não são apenas os profissionais de saúde que precisam estudar isso, os pacientes também. Vimos com a pandemia que muitos pacientes tiveram dificuldades com a telemedicina, e até mesmo problemas com informações não confiáveis que chegam facilmente para todos.

Por isso, precisamos investir desde já na educação dos pacientes, divulgando canais confiáveis para que eles não recorram a sites na internet que podem não ter informações confiáveis.

Conclusão

Portanto, a pandemia nos ensinou muito sobre a telemedicina e sobre as tecnologias que estão aqui para nos ajudar. Não precisamos esperar acontecer uma crise para nos adaptarmos rapidamente à essas inovações.

Elas estão disponíveis para nós desde agora, trazendo uma maior produtividade, segurança e acessibilidade. Então, porque não aprender desde já?

É muito importante divulgar a informação e estudar sempre, buscando o melhor meio de atender os seus pacientes à distância, com segurança e garantindo uma boa qualidade no atendimento. 

A ANGIOGRAPH sempre estará presentes nos momentos mais importantes da sua saúde. Nosso foco é eliminar problemas que impedem você de ter uma vida plena de qualidade.

A sua saúde é a nossa prioridade.